Oficina de colher

Não há nada como a sensação de criar uma colher a partir da madeira bruta e usá-la para cozinhar ou mexer uma xícara de chá.

É uma oficina bastante prática e intimista. Não é preciso ter nenhuma experiência prévia e nem trazer nada além de bom humor e animação.

Você aprenderá técnicas de desenho, escultura e acabamento usando goiva, grosa japonesa e raspilha. Entre uma lixa e outra sempre rola um pão de fermentação natural feito no Studio para uma pausa e ganho de energia.

Cada um faz e leva para casa a sua própria colher. As aulas acontecem com 1 ou no máximo 5 alunos.

Duração: 4 horas (normalmente pela manhã)

Investimento: 330 reais

Local: Vila Mariana – SP

Colheres de alunos

Oba! Quero fazer!

SextaSábado

O que dizem quem já fez…

Saí de Belo Horizonte, por um fim de semana, com a finalidade de fazer uma tábua e uma colher, mas não imaginava que encontraria muito mais pelo caminho.
Conheci uma generosa professora, que me recebeu de braços abertos, e conheci um material apaixonante: a madeira.
Em ambas as oficinas, a Elke me deu a liberdade de escolher os desenhos que eu gostaria de trabalhar, além de me deixar manusear todos os instrumentos necessários. Dessa forma, consegui finalizar meus trabalhos com muita independência.
Com grande delicadeza e disposição para ensinar, Elke deu apoio individualizado em cada etapa do trabalho do aluno. Deixando-nos à vontade para criar, mas sempre com a segurança de sua supervisão.
Fiquei muito feliz com o resultado de ambas as oficinas. Recomendo a todos!

Tainah Drummond
Arquiteta e Urbanista


Cheiro de Madeira

Quando alguém tem perfume de madeira, deve ter alma nascida de floresta. Daquelas que misturam flores com luz, sorriso com rio, vida com Felicidade. Tem serenidade em fazer você acreditar no simples. Porque dar, só precisa do querer. E ao receber, ela nos faz repousar em seu canto de pequenos cuidados. Habitados por suavidades, planta, lembranças, andanças. Deve ser assim, os lugares que Deus escolhe para descansar. Abençoado com luz, habitado por sonhos. Você jura que é casa, mas é encantamento. Cercada de coisas que ama, vai fazendo seu ninho com galhos de Felicidade. Onde vc aprende a fazer colher, regado a bolo, chá e histórias. Você entra curiosa e sai com saudade de você.

Leila Fumura – São Paulo